O BOM DO FIM DE UMA PESCARIA É QUE JÁ ESTAMOS INICIANDO OS PREPARATIVOS PARA A PRÓXIMA.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Lambari - Rio X Represa

Na pescaria de Lambari, existe diferenças quando esta é feita em rios e quando a pesca é feita em represas.


A seguir vou comentar alguns cuidados e dicas para realizar a pescaria deste pequeno predador de nossas águas.





RIOS

Na pescaria em rios, normalmente se o pescador ja conhece o local e a região fica mais fácil, pois os pesqueiros ja são conhecidos. Agora em uma região desconhecida o pescador para ter uma boa pescaria precisa encontrar um bom pesqueiro , aonde não existam enrosco, e para encontrar este pesqueiro é necessário testar o local. Isto significa que no mínimo o pescador irá perder alguns anzóis e linhas tentando achar um local adequado para a pesca.
Após encontrar este pesqueiro é preciso preparar o local para se ter uma pesca produtiva.

- Cevar o local:
Utiliza-se quirera ou milho moído para cevar o pesqueiro.
Para se ter um bom resultado na cevada ,uma dica é jogar a ceva um pouco acima do local aonde o pescador irá pescar.
Uma forma de cevar o local é encher uma garrafa pet com ceva, tampá-la, fazer vários furos de tamanho suficiente para que a ceva caia na água. Agora é só amarrar a garrafa em um galho de forma que ela fique encostada na correnteza, assim  a ceva irá caindo aos poucos e desloca-se para o pesqueiro e, obviamente irá atrair os peixes.
- Profundidade 
Para encontrar a profundidade ideal é preciso regular a  boiá ou peninha , não esquecendo do peso correto do chumbo.
Muitos não usam peso na linha desta forma basta soltar a linha na correnteza e o peixe pega a isca na corrida.

Maiores exemplares geralmente se encontram mais no meio do rio, então é preciso ter varas de comprimento suficiente para alcança-los, entretanto é bom observar o peso das varas, pois varas muito pesadas podem dificultar as fisgadas.

- Água
A cor e nível das águas também é um fator que pode alterar o resultado da pescaria do lambari. Geralmente quando o rio esta cheio, transbordando, com certeza, a água estará barrenta , isto é a indicação de que a pescaria pode não ser produtiva, assim sendo, o ideal é que o rio esteja dentro da caixa e com a água limpa.

Represas

 Basicamente as dicas são as mesmas da pesca em Rios, com a diferença que nestes locais a água é parada, assim sendo ,a ceva pode ser jogada no próprio pesqueiro.
Uma dica legal, é fazer pequenas bolas com a quirera usando a água da própria Represa e jogar no pesqueiro, assim é mais fácil de conseguir que o cardume fique próximo.

- Vento
Na ausência total de vento, caso o peixe não ataque a isca logo que caia na água, será necessário provoca-los dando leves toques fazendo o flutuador se movimentar.
Quando o vento esta muito forte, existe uma grande dificuldade de se arremessar a linha no local desejado, então é necessário fazer algumas modificações no material.
- Substituir o flutuador e trocar o chumbo normalmente já resolve o problema, pois com um material um pouco mais pesado ,quando o anzol atingir a profundidade desejada já é possível perceber a beliscada nitidamente.

- Varas
O único cuidado é no inverno, pois é bom utilizar varas de tamanho superior a 5,40 metros, pois nesta época os danados ficam na parte mais funda do pesqueiro.
No verão as varas podem ser mais curtas pois como os peixes estão mais ativos, a tendencia é que eles se aproximem do barranco. 

- Iscas
Tanto em rios como em represas existe uma variedade de iscas que podem ser utilizadas para a pesca do lambari, vou citar algumas como exemplo.
Sagu, macarrãozinho, bicho da laranja ou do pão, larvas de mosca, ovo de formiga, a própria formiga, cupim ,milho verde novinho, minhocas.
Ainda podemos usar iscas artificiai como miçangas.

Agora é curtir a pescaria, em um próximo artigo irei falar sobre o material adequado para a pesca dos tão famosos lambaris.  




Nenhum comentário:

Postar um comentário