O BOM DO FIM DE UMA PESCARIA É QUE JÁ ESTAMOS INICIANDO OS PREPARATIVOS PARA A PRÓXIMA.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Equipamento e Isca para Pacu

O Pacu é um peixe valente e brigador, sua força o torna um dos preferidos pelos pescadores, uma vez que proporciona brigas memoráveis exigindo muita técnica e habilidade do pescador, isso sem falar do braço para segurar as arrancadas. 


É um peixe que alimenta-se de frutas e outras substâncias. 


Por manter uma dieta variada, pode ser encontrado geralmente próximo a árvores frutíferas e galhadas, normalmente à beira dos rios, já em pesqueiros costuma ficar onde mais encontra alimentos ou onde geralmente é alimentado. Os maiores exemplares costumam permanecer na parte mais profunda dos lagos, por isso, recomenda-se ao pescador lançar uma isca distante e outra mais próxima a fim de localizar o cardume.

Iscas

Este peixe tem hábitos alimentares diversos e o bom pescador sabe a hora de tirar proveito, como por exemplo, perguntando a quem conhece o costume do local, o tipo de isca preferencialmente usada, para garantir resultados satisfatórios. Já nos pesqueiros, eles comem de tudo, desde frutos, rações e pedaços de peixes, massinhas, salsicha, pão e minhoca. 
Nos pesqueiros já pude constatar diversos tipos de iscas, desde goiabada, bacon, salsicha, paio, goiaba, coquinho, uva, jenipapo. etc… 
Portanto, é sempre bom levar consigo, iscas das mais variadas e que sejam fáceis de serem transportadas. Ninguém sabe exatamente qual poderá ser o diferencial no local ou mesmo no dia. Outra característica deste peixe é mudar de hábito de um dia para o outro. Conhecendo o local, use aquela que lhe proporcione melhores resultados. 


Equipamentos 

Para a pesca do Pacu se faz necessário o uso de equipamento mais reforçado com vara de média ação, linha 0,40 ou mesmo superior, anzol nº 11 ou maior. Muitos pescadores preferem a pesca com equipamento mais leve, pois assim podem desfrutar de belas brigas e trabalhar com o conjunto todo, tornando a retirada do peixe uma disputa sem igual. 
Muitos pescadores trabalham usando varas finas e pequenas de 16 libras e de ação rápida, linha 0,30 a 0,35, dependendo da marca ou modelo, anzol nº 09. 
Dê preferência por varas de carbono, pela resistência e flexibilidade. Não é raro presenciar uma quebra durante a briga, o que dificilmente ocorrerá se estiver utilizando-as. 
Outra preocupação que o pescador deve ter, é adquirir um bom descanso de vara para manter bem fixado no chão. Ao fincar na terra, procure deixar inclinado uns quinze graus para fora da beira, formando um ângulo que lhe proporcionará maior resistência e firmeza. 



Preparando o Material 

Recomendo para tanto utilizar um bom empate de aço com girador, já que este peixe tem uma mordida muito forte. É bom adquirir nas lojas o empate de aço flexível e preto, mantendo a maleabilidade e assim se camuflando no fundo. 

Use chumbada pequena ou média, solta na linha acima do empate. Uma recomendação importante, evite o uso de chumbadas feitas à base de chumbo, já que este material ao se perder pode contaminar a água, conseqüentemente os peixes lá existentes. Prefira aquelas ecologicamente corretas, até mesmo porque são mais leves, não afundando a isca, o que facilitará a pesca. Assim, caso haja a perda, não afetará o meio ambiente. Muito embora seja um pouco mais cara, você estará colaborando para manter a saúde dos peixes ou até mesmo a sua, ao consumi-lo. 


Depois do conjunto montado, faça a pontaria e arremesse o mais longe possível, descanse a vara e aguarde o momento mágico da fisgada. Normalmente ela vai vergar brutalmente, seja rápido, com movimento firme puxe o suficiente até sentir a força do peixe brigando. 
Geralmente este peixe corre para os lados, exigindo destreza do seu oponente. Seja forte, trave a batalha respeitando o seu desafiante, evite trancos pois podem comprometer o equipamento. Na ânsia em se desfazer do anzol, o peixe pode correr para galhadas, evite isso. Recolha a linha assim que sentir uma parada, não enrole quando o peixe estiver puxando. 
Tenha paciência, afinal essa pesca é assim mesmo, regule a fricção de acordo com a força exercida, deixe levar e recolha nos momentos que estabilizar. Normalmente ao final de uma boa briga, estão exaustos os dois oponentes. 
Aproveitem a pescaria de Pacu que é muito boa.



9 comentários:

  1. tripa de frango e otimo para pegar pacu

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelas dicas e descrição da pescaria do pacu vou tentar aplicar as técnicas.
    Rapaz aqui no pesqueiro perto de casa, comecei com um sondeiro "linha de mão", 0,40 com chicote trançado. anzol comum na ponta e chumbada, mas logo vi que a coisa é brava.
    Coitada da minha mão kkk.
    Na pescada seguinte perdi dois anzóis um castor e uma chumbada também tive uns anzóis que entortaram e o peixe fugiu.
    Resolvi então equipar-me com uma vara de 1,80m x 08-20lb, molinete dois rolamentos capacidade linha 0,35 x 90m regulagem da fricção 1/4 da resistência da linha aproximadamente 2,750kg, boia, chumbada, castor, anzol chinu nº8, isca (salsicha, massa) e agora vou também experimentar o bacon.
    Investimento aproximado de R$100,00.
    Agora estamos par a par, que briga gostosa, e no fim levo o pacu bravo para casa kkk
    Levo meu filho e deixo ele pescar, o último que ele pegou tinha 1,350Kg ficou muito feliz.
    Preço do pacu no pesqueiro R$10,00/kg, com pesca diversão e peixe fresco, no mercado o peixe sai R$15,00/Kg congelado, sem diversão e as vezes até com a carne desmanchando.
    Vale a pena pescar!

    ResponderExcluir
  3. Mudei isca, tentei massa e salsicha, mas obtive maior rendimento com miçanga de madeira diâmetro aproximado de 0,5 cm marrom cor de coquinho. Os pacus adoraram, em 3h de pescaria meu filho pescou 6 peixes de 1,5kg aproximadamente no pesqueiro.

    ResponderExcluir
  4. Pesquei um de 3.228kg na miçanga. ....

    ResponderExcluir
  5. Fui há um pesqueiro no inverno, época que os redondos estão mais inativos, a maioria das pessoas estavam pescando com salsicha ou massinha, levei tripa de frango in natura e suja, o resultado foi ótimo, peguei 18 redondos, sendo que a maioria das pessoas pescaram em média 4, apesar do cheiro forte e aspecto não muito agradável a isca é infalível.

    ResponderExcluir
  6. É pesca eh como de fundo ou com bóia??

    ResponderExcluir
  7. Frequento um pesqueiro e dependendo da carga depositada no tanque a isca varia muito, hoje eles só pegam jabuticabas.

    ResponderExcluir