O BOM DO FIM DE UMA PESCARIA É QUE JÁ ESTAMOS INICIANDO OS PREPARATIVOS PARA A PRÓXIMA.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Peixes de Água Salgada - Wahoo

WAHOO



Nome Popular
Wahoo, Cavala-wahoo/Wahoo



Nome Científico
Acanthocybium solandri

Família
Scombridae

Distribuição Geográfica
Regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul (do Amapá a Santa Catarina).

Descrição
Peixe de escamas; corpo alongado, fusiforme e um pouco comprimido; focinho longo e pontudo; mandíbula superior móvel e dentes grandes, fortes e comprimidos. Apresenta duas nadadeiras dorsais ligeiramente separadas e três quilhas no pedúnculo caudal. A coloração do dorso é brilhante, algumas vezes azul metálico, apresentando faixas verticais escuras no dorso e nos flancos, que podem se unir no ventre. Os indivíduos maiores nem sempre apresentam estas faixas. Alcança 2m de comprimento total e 80kg.



Ecologia
Espécie pelágica, que realiza migrações sazonais, sozinha ou em pequenos grupos de 2 a 6 indivíduos. Existem indicações de concentrações sazonais em algumas áreas do Pacífico e do Atlântico. É conhecido como um dos peixes mais rápidos do mar, atingindo velocidades acima de 80km/h. Alimenta-se de lulas e peixes pelágicos, incluindo atuns, peixes voadores, baiacus etc., já que poucos conseguem escapar. Vive ao redor de naufrágios e recifes, onde pequenos peixes podem ser encontrados, e também em alto mar. A carne é excelente mas não tem valor comercial, sendo raramente encontrada em mercados. É importante para a pesca esportiva oceânica.

Equipamentos
Equipamentos do tipo médio/pesado e pesado e linhas de 20 a 30 lb. A modalidade mais empregada na captura dessa espécie é o corrico.

Iscas
Capturado quase exclusivamente com iscas artificiais, como plugs de meia água, metal jig e lulas.



Dicas
Pescar de corrico ao redor de detritos na superfície ou próximo a estruturas submersas. Quase metade dos peixes fisgados consegue escapar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário