O BOM DO FIM DE UMA PESCARIA É QUE JÁ ESTAMOS INICIANDO OS PREPARATIVOS PARA A PRÓXIMA.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Manutenção de Molinetes

Hoje vou explicar uma maneira de se fazer a limpeza do molinete em 7 passos.




Primeiro Passo
A primeira coisa a se fazer quando chegar de sua pescaria é tirar o carretel do molinete e colocar (O CARRETEL) em água corrente para limpar a linha e tirar qualquer tipo de resíduo que possa danificar o mesmo.

A linha tem que estar sempre limpa para não perder suas características e assim durar muito mais. Troque a linha sempre que a mesma perder o brilho e ficar opaca, pois estará velha e ressecada e irá romper sobre qualquer pressão.
Quase todos os molinetes vêm com dois carretéis, um de alumínio e outro de grafite e o pescador normalmente usa o de alumínio porque é mais bonito, mas o correto é usar o de alumínio para pesca em água doce e o de grafite para pesca em água salgada, já que o sal é um dos maiores problemas de corrosão nos carretéis de alumínio.

Cuidado: Alguns carretéis possuem rolamentos, logo, não podem ser lavados sem a retirada dos mesmos ou a devida proteção. Aconselhável a retirada da linha, limpar o carretel e depois recolocar a linha deixando que ela passe por um pano para ser totalmente limpa antes de voltar ao carretel.
Já os carretéis de molinetes mais baratos possuem os discos de freio de ferro, logo, enferrujam. Após lavar o carretel, retirar os discos, secá-los bem e depois recolocar no devido local e na mesma sequência.
Ao se retirar o carretel para limpeza, cuidado porque as vezes umas peças que ficam encaixadas no eixo do molinete saem junto.

Segundo Passo
Com um pano levemente úmido , limpe todo o lado externo do molinete, todas as frestas, reentrâncias e saliências; com a ajuda de uma faquinha ou de uma chave de fenda, não deixe nenhum lugar sujo ou fedendo a isca.

Terceiro Passo
Girando o botão que fica do lado oposto ao da manivela, gire-o até que a mesma se solte do corpo do molinete. O que encontramos e vemos? Dos dois lados a parte superior da coroa e a lateral da carcaça do molinete. Olhe entre os dois, ou encontrará um rolamento ou algum tipo de bucha de outro material. Pegue um óleo fino de máquina e pingue uma única gota de cada lado sobre o rolamento ou bucha. Lembre-se, este procedimento só deve ser feito a cada dez (10) pescarias, porque óleo demais também prejudica e este excesso pode entrar no corpo do molinete e dissolver a graxa, deixando seu equipamento sem a lubrificação ideal para um perfeito funcionamento. Coloque a manivela e gire por várias vezes até perceber que está lubrificado.

Quarto Passo
Retire novamente a manivela, limpe-a usando uma escova de dente velha com uma gota de óleo e não deixe nenhum tipo de resíduo que depois de seco possa engripar e atrapalhar seu uso. Coloque também uma gota de óleo no eixo da manopla da manivela, se não o conhece, é o local que você segura quando vira a manivela para recolher a linha. Agora pode colocar tudo no lugar novamente.

Quinto Passo
Agora vem a parte mais chata, é o rolete, aquela pecinha que gira e fica no pé da alça, onde a linha passa quando sai do carretel e vai para os passadores da vara. Sabe, quando recolhemos a linha trazemos junto a água que vai imediatamente para dentro do rolete, onde em alguns tipos é de bucha e em outros têm rolamentos, estes que por sinal são caríssimos pois seus tamanhos são reduzidos e são difíceis de encontrar. Tenha paciência, pingue uma gota de óleo de cada lado do rolete verifi cando se a mesma entrou por detrás dele e com o auxílio de um pano limpo, enrole-o bem fino, passe pelo rolete e faça com que ele gire até que perceba que está totalmente livre e desimpedido de funcionar. Quando estiver em ordem, lubrifique novamente para deixar uma camada de óleo como proteção, pois é um local de difícil acesso e o molinete ficará guardado por um longo período até ser novamente usado, e se esta etapa não for bem feita, com certeza ele não vai estar funcionando, pois estará travado, ocasionando um sulco em sua lateral provocado pelo atrito entre a linha e o metal, até que ela se prenda neste pequeno corte e comece a arrebentar sem maiores explicações.

Sexto Passo
Girando a manivela observe o eixo onde se coloca o carretel subir e descer. Quando estiver com a maior parte de seu corpo para fora, pare e pingue uma gota de óleo nele, gire novamente a manivela por várias vezes até que fique lubrificado.


Sétimo Passo
Pingue uma gota de óleo em todas as partes móveis, alça, botão da trava, parafusos, etc. Movimente todas essas peças e por fim limpe todo o molinete com um pano bem seco que não solte fiapos, espere o carretel secar, recoloque-o novamente no lugar e sempre deixando a fricção bem solta, guarde-o em um saco de pano para que fique longe de poeira, mas ao mesmo tempo respire e não fique em local abafado.

Um comentário: