O BOM DO FIM DE UMA PESCARIA É QUE JÁ ESTAMOS INICIANDO OS PREPARATIVOS PARA A PRÓXIMA.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Traíra

Uma espécie que caça por emboscada. Prefere as águas paradas como lagos, represas, açudes, mas também é bastante encontrada nos remansos de rios.
A Traíra é um peixe carnívoro , pertence a um grupo de caracídeos desprovidos de nadadeira adiposa, principal característica da família. É um dos peixes mais populares do Brasil.


Nas regiões que oferecem boa alimentação é comum que atinjam 69 cm de comprimento, e alguns exemplares excedem 2 kg de peso. Deve-se ter cuidado ao manipulá-la, pois costumam dar mordidas muito dolorosas e que sangram abundantemente.  É um peixe territorialista e canibal; protege suas crias até que se espalhem em meio a vegetação marginal.
Sua pesca é feita com anzol, com isca de peixe ou carne; as traíras de mais de 1,3 kg costumam atacar iscas em movimento, como as artificiais.  

Dicas para a Pesca

Pode ser utilizado um forte anzol de uns 5 a 7 cm de comprimento, e de 2 a 3 cm de abertura, sempre acompanhado de empate metálico , pois seus dentes afiados cortam facilmente a linha.
A isca como ja foi dito pode ser de peixes ou carne, e para os grandes exemplares, as iscas devem ser também grandes, o máximo que caiba na boca do peixe.

O anzol deve ficar semi submerso, ou pouco submerso, mas não repousado no fundo, para isso deve se usar bóias ou as íscas artificiais.
Os arremessos devem percorrer lentamente as margens, vegetações e troncos submersos. Arremessos frequentes em um mesmo lugar , podem atrair o peixe, ou então é possível utilizar iscas vivas  na técnica de espera.

A traíra ,tem médio olfato, excelente audição e uma visão muito boa, inclusive noturna. è uma caçadora auditiva e visual por excelência.

Cuidados

O maior cuidado com este peixe é com a sua mordida que além de muito dolorida pode ocorrer muito tempo após o peixe ter sido retirado da água.



Nenhum comentário:

Postar um comentário